16 de jan de 2014

A história do chapéu através de Hollywood



Hollywood sempre serviu de referência para a moda com personagens 

icônicos influenciando gerações com seus estilos. 

Um dos principais adereços usados nas telas e que repercutiram 

na sociedade foram os chapéus. Separamos a história dessa peça 

contada através de divas do cinema.







Anos 20: Depois de séculos com diversas camadas, a mulher passa a ter
uma silhueta simples. Com isso o chapéu também passou por essa 
transformação. modelo mais usado era o ‘cloche’ que tinha o formato de
sino e acompanhava o corte chanel da época. Louise Brooks era uma 
das maiores adeptas, aparecendo até em seus filmes mudos com inúmeros
modelos.




Anos 30: Nessa época a quebra da bolsa de Nova York trazia dificuldades 
para as indústrias. A produção de chapéus também ficou afetada pelo 
aumento do preço da matéria-prima. Assim, o formato foi reduzido pelos
cortes de custos nas fabricações. Marlene Dietrich viveu este momento 
e adornava seus cachos com boinas, misturando-as com peças do 
guarda-roupa masculino.




Anos 40: No fim dos anos 30 veio a Segunda Guerra Mundial e com ela a
recessão. Diversos estilistas resolveram fechar suas portas para não sofrer
com os ataques da época. Com a diminuição de materiais para a produção, 
novos tecidos foram utilizados. O chapéu não só era um acessório importante 
peça Vivien Leigh, como fazia parte de seu charme característico. 
Sua personagem ‘Scarlet O’Hara’ de E o Vento Levou ficou eterna na história
do cinema

.


Anos 50: Nessa década as guerras e o racionamento já tinham acabado. 
As maisons começavam a investir em seus produtos deixando a moda ainda 
mais glamurosa. A feminilidade volta à tona e as mulheres preferem usar 
adereços nos chapéus. Marilyn Monroe é uma das maiores referências da 
época e os modelos de linhas simples eram seus preferidos.




Anos 60: Nesse período designers desenvolveram inúmeros modelos de
chapéus. Desde os inusitados, aos mais extravagantes, a época mostrou 
novos formatos para o guarda roupa. Brigitte Bardot adorava passear por 
litorais protegendo a pele com um ‘floppy hat‘, como o modelo de palha 
de aba grande.




Anos 70:  Depois de diversos anos sem sair da cabeça do público feminino, 
o chapéu perdeu sua força na década de 70. Ele deu espaço para os cabelos 
volumosas e as faixas coloridas. Um dos poucos modelos que resistiu foi a 
boina ressuscitada por Faye Dunaway no filme Uma Rajada de Balas 
influenciando jovens da geração.




Anos 80: A década é marcada pela volta dos chapéus, pela influência 
que Lady Di teve ao abusar da peça. Os modelos extravagantes 
acompanhavam os traços amplos da moda da época. Os jovens também 
aderiram à febre e o exemplar rosa de Molly Ringwald, usado no filme 
Clube dos Cinco, foi hit junto de seu cabelo curto e ruivo.




Anos 90: A moda minimalista recheava os anos 90 de peças básicas com 
linhas simples. A boina de Julia Roberts virou ícone quando o filme 
Uma Linda Mulher foi para as telas. Julia, além de virar uma grande estrela,
imortalizou seu visual em Hollywood.




Anos 2000Anne Hathaway simplesmente volta com tudo na elegância
em que compõe seus  looks em O Diabo Veste Prada de 2006 filme que 
vira ícone de moda 

*informações retiradas no blog Modismonet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...