15 de mar de 2012

Tudo sobre tecidos – Parte 2: Composição



Construção versus composição
É muito comum ouvir alguém se referindo a um tecido pela composição, não é? O algodão, por exemplo. Não adianta muito alguém dizer que precisa de um retalho de algodão, se não especificar se é uma malha de algodão, sarja de algodão, voil de algodão…
A construção é importante para escolher o melhor uso para cada tecido, seja ele de algodão, viscose ou seda. Dependendo da construção, a fibra pode ser mais ou menos resistente. Pense na diferença entre um brim de algodão e um voil de algodão, por exemplo. É tudo algodão, mas os usos não poderiam ser mais diferentes!
Sintéticos e naturais
As fibras naturais são vegetais ou animais e só! As fibras vegetais são as feitas de celulose, como o algodão e o linho. A qualidade do algodão (que tanto se fala!) depende do tamanho e espessura da fibra: quanto maior melhor e mais resistente.
As fibras animais vem do pêlo de animais (todas as peles) e no caso da seda, vem do bicho da seda.
Os tecidos sintéticos são feitos de fibras geradas por processos químicos que utilizam petróleo. O poliéster, o acrílico e o elastano são fios sintéticos. Os nomes dos tecidos, como Supplex, Tactel, Lycra, Nylon, são todos nomes comerciais criados pelas empresas fabricantes de cada fibra. A Lycra não existe como tecido, e sim uma fibra com fio de elastano da marca Lycra. Um exemplo disso é o algodão com Lycra, que mescla fibras de algodão com fios de Lycra, que dão aquele efeito elástico.
Os tecidos sintéticos também podem ter diferentes tipos de construção: planos, malhas, cetim (tem muito cetim de poliamida por aí!) etc.
A viscose (e as mais modernas, como Liocel, Modal etc) tem origem na celulose, que é natural, mas é uma fibra obtida por um processo químico, o Rayon. Como o Rayon é um processo artificial, eles são considerados tecidos sintéticos, afinal, nenhum deles simplesmente existe naturalmente.
Essa mistura de fibras naturais e sintéticas na composição é muito comum por aí e não existe uma diferença de qualidade entre os dois tipos. Tudo depende do uso, do objetivo e da qualidade dos fios utilizados na construção do tecido. Existem algodões de baixa qualidade, poliamidas de altíssima e vice-versa.
Fundamentos:
Radevormwald Dahlerau - Wülfingmuseum 31 ies.jpg
AlpacaAngoráCabraCameloCaxemiraCatgutCoelhoLhamaMohairSedaTeia de aranha
AbacáAlgodãoCânhamoCaroáCocoGiestaJutaLinhoMalvaPainaPhormiumRáfiaRamiSisalTucum
Fiados
Extrudados
Outros
TafetáSarjaCetimBrimCalicoCambraiaChitaCretoneCotimDamascoDenimEntretelaKenteLonaMatelassêOrgandiPercalRaso do reinoRaso turcoVeludo
Relacionado:

 Me perdoem por demorar tanto com esse post, mas é por uma causa maravilhosa estou estudando bastante para trazer muitas novidades, com isso o tempo ficou menor ainda, mas logo logo finalizarei com a terceira parte " A pratica"  espero que gostem e não deixem de pesquisar nunca nosso mercado de trabalho é bastante concorrido "inovação e criação" são sempre um diferencial no mercado da moda. um xero!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...